Senado comemora os 30 anos da campanha por eleições diretas no Brasil

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

O Senado Federal realizou, nesta segunda-feira (24), sessão em comemoração ao 30º aniversário da campanha das “Diretas Já”, um dos movimentos populares mais importantes da história brasileira. Na sessão, solicitada pelo senador Alvaro Dias, foi lembrado o pioneirismo de Curitiba como a primeira cidade a realizar um comício com o objetivo de exigir que fossem restabelecidas, no Brasil, as eleições diretas para a Presidência da República. O senador Alvaro Dias, que foi um dos organizadores do comício de Curitiba, em 12 de janeiro de 1984, em seu pronunciamento, exaltou o papel decisivo de líderes políticos como Ulysses Guimarães, Tancredo Neves e Franco Montoro para que o povo brasileiro reconquistasse o direito de voltar às urnas.

No Plenário, Alvaro Dias afirmou que Ulysses Guimarães foi um “estadista memorável”, e sua presença no epicentro dos principais acontecimentos da história do País, na segunda metade do século XX, ficou marcada nas vertentes do “Senhor Constituinte”, “Senhor Diretas”, personificando a mais legítima expressão parlamentar em defesa da cidadania. “Quando se apresenta o nome de Ulysses, nunca se fez necessário falar de seu currículo, a sua biografia. O nome de Ulysses era e é uma lenda”, disse Alvaro Dias, que citou ainda frase de Ulysses durante o comício em Curitiba: “Vamos tomar essa Bastilha nojenta e repugnante que é o Colégio Eleitoral, um câncer que está apodrecendo a política e matando a nação”.

Ao lembrar os detalhes da organização do primeiro comício da campanha pelas Diretas Já, o senador Alvaro Dias destacou que em apenas 12 dias a população foi convocada para o evento, em Curitiba, e cerca de 60 mil pessoas atenderam o chamado e ocuparam o espaço conhecido como Boca Maldita, no centro da capital paranaense. “Entendi que o locutor Osmar Santos, ícone da narração esportiva no Brasil, seria o ideal para locutor oficial do comício em Curitiba, e por isso o convidei para comandar o espetáculo no Paraná. Osmar prontamente acolheu o convite, foi lá, comandou o evento e encantou os milhares de paranaenses com sua habilidade de comunicador, sendo posteriormente escolhido por Ulysses Guimarães como o locutor oficial das Diretas Já nos comícios Brasil afora”, disse Alvaro Dias, fazendo homenagem ao locutor Osmar Santos.

O senador paranaense também destacou, em seu discurso, que o comício de Curitiba pelas Diretas Já representou o ponto de partida para uma escalada de mobilizações em todo o país, que culminaria com os gigantescos comícios realizados depois no Rio de Janeiro e em São Paulo. “Foi Caetano Veloso quem afirmou: se o Paraná aplaude, o Brasil delira. Pois foi o que aconteceu na campanha das Diretas Já. Curitiba aplaudiu e se engajou na luta pela adoção da voto direto para presidente da República, e depois o País delirou”, disse Alvaro Dias.

Na conclusão de seu pronunciamento, o senador Alvaro Dias disse acreditar que o povo brasileiro, alimentando pelos mesmos sonhos e esperanças de ver um Brasil melhor que tinham os líderes da campanha das Diretas Já, irá reagir, se mobilizar e voltar a brigar pelo fortalecimento da democracia e da justiça social no País.

“Sei que neste momento há aqueles que, diante do desencanto que se planta no país em razão dos grandes escândalos de corrupção, afirmam que a campanha das Diretas Já não valeu a pena. Eu contesto isto e digo o mesmo que milhões de brasileiros: valeu sim a pena. Nós marcamos, com aquela campanha, o momento histórico do reencontro da nação com a democracia. E mesmo que muitos insistam em comprometer a esperança do povo, a população não tem motivos para a desesperança. O exemplo que ficou daquela campanha, da reação disciplinada, organizada, faz renascer o sonho de uma mobilização para vencer as falcatruas e os escândalos de corrupção. Alimentados pelo sonho das Diretas Já, haveremos de reconquistar a esperança do povo brasileiro de que é possível sim viver em um país com justiça, solidariedade e democracia”, concluiu o senador Alvaro Dias.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp