Retrato da PF: sucateamento, déficit de agentes e profissionais abandonando a carreira

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Na sessão plenária desta quarta, o senador Alvaro Dias reforçou a importância dos protestos da Polícia Federal e destacou dados que mostram o sucateamento da instituição. Segundo o senador, em todos os aeroportos e unidades de fronteiras do País, há déficit de agentes federais e, para agravar o quadro, mais de 250 policiais federais abandonam a profissão por ano por causa da falta de condições de trabalho. Pesquisas apontam ainda que 85% dos policiais federais se sentem infelizes no trabalho. “A realidade é que após a realização das grandes operações anticorrupção, os agentes, escrivães e papiloscopistas da Polícia Federal recebem hoje a metade do salário dos auditores da Receita, oficiais da Agência Brasileira de Inteligência e servidores das agências reguladoras”, disse.

Alvaro Dias destacou ainda os indicadores dos últimos quatro anos. No Paraná, por exemplo, o número de indiciados pela PF  caiu de 6.114 para 2.983, uma expressiva diminuição de 51%. No âmbito nacional, a partir de 2010 e ao longo do governo da presidente Dilma, houve uma queda superior a 60% do número de pessoas indiciadas pela Polícia Federal: “Sabemos que a mera estatística dos inquéritos instaurados, indica apenas a quantidade de crimes cometidos, e não pode ser apontado como indicador de eficiência”.

Foto: Luiz Wolff

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp