Repúdio à omissão do governo brasileiro em relação à violência e arbitrariedade da polícia de Maduro

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Não se pode admitir o silêncio do governo brasileiro diante da violência avassaladora que toma conta da Venezuela. A afirmação foi feita por Alvaro Dias, no Plenário, na sessão desta segunda-feira (23), ao fazer aparte a pronunciamento do senador Ricardo Ferraço, do PMDB do Espírito Santo. Ferraço, em seu discurso, condenou a “timidez” e a “omissão” da diplomacia brasileira em relação à arbitrária prisão do prefeito de Caracas, Antonio Ledezma, acusado pelo governo de Nicolás Maduro de tramar golpe contra o Estado. Na mesma linha, o senador Alvaro Dias afirmou que não se justifica o silêncio do governo Dilma em relação às medidas autoritárias tomadas por um presidente “boquirroto e prepotente”.

“Senador Ricardo Ferraço, meus cumprimentos pela oportunidade do pronunciamento, que, aliás, falta ao Palácio do Planalto e ao Itamaraty. Esse espetáculo de violência patrocinado pelo boquirroto e prepotente presidente Maduro, agora com o prefeito de Caracas detido, é a consagração de um sistema autoritário, implacável, que tem de ser condenado pelos democratas de todo o mundo. Não há justificativa para o silêncio do governo brasileiro em nome do nosso povo, em razão das suas tradições democráticas. Essa violência tem de encontrar uma reação à altura do mundo civilizado. E, certamente, um país como o nosso, com sua grandeza, tem de ter presença marcante na hora dessa reação inevitável. Registramos aqui também a nossa solidariedade aos venezuelanos”, disse o senador Alvaro Dias.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp