PT bate no governo: Dilma privatizou pré-sal, faz gestão conservadora e com instabilidade na economia

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

“Dilma privatizou rodovias, portos, aeroportos, o pré-sal e diz que não foi privatização. Não foi? Chamaram a Shell, a Total e as estatais chinesas para morder o nosso petróleo. É um processo de pilhagem”. “Vivemos turbulências em junho e julho, o avião deu solavancos, subiu, desceu, agora a bonança voltou e acham que o piloto automático vai nos levar ao céu em 2014. Não será assim. Há uma crise internacional e o governo Dilma é de instabilidade econômica”. “O vice-presidente da República é um sabotador e agiu contra o plebiscito da reforma política”. “A atual direção fez alianças ao centro, e isso diminui nossa capacidade de promover mudanças”. “O leilão do campo de Libra não devia ter sido realizado e é inaceitável que o governo divulgue que não foi feita privatização. É o tipo de explicação que deixa nu quem o utilizar”. Essas afirmações, extremamente duras e críticas ao governo Dilma, não foram feitas por qualquer membro da oposição, mas por importantes dirigentes do PT, o partido da presidente. As críticas saíram do encontro realizado pelo PT para ouvir os candidatos a presidente do partido, na última quinta-feira. Em clima de encontro estudantil, com torcidas organizadas, aplausos e vaias, o que ficou marcado no partido foram as condenações à privatização do campo de Libra, à condução da economia pela presidente e à aliança com partidos como o PMDB. O site nacional do PT não publicou qualquer notícias sobre o debate e as críticas. Leia mais no “Estadão”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp