Presidente diz que “é um absurdo” TCU recomendar paralisação de obras públicas com irregularidades

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

A presidente Dilma Roussef criticou, nesta sexta-feira(8), no Rio Grande do Sul, a recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU) de paralisar obras pagas com recursos públicos: “É absurdo paralisar uma obra. É algo extremamente perigoso. Depois ninguém repara o custo. Para e ninguém ressarce o que foi perdido. Mas vai ficar pronta e vamos inaugurá-la”, declarou a presidente.

Essa semana, o TCU aprovou relatório que recomenda ao Congresso a paralisação de 7 obras executadas com recursos do governo federal devido a irregularidades graves encontradas durante fiscalização. Entre os problemas que justificam a paralisação estão superfaturamento, projeto básico deficiente, sobrepreço decorrente de custos mais altos que os praticados no mercado e execução de serviços com qualidade deficiente

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp