Podemos contesta no STF privatização da Eletrobrás

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

O Podemos protocolou, esta terça-feira (13/07), uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) no Supremo Tribunal Federal (STF) para derrubar a lei que trata da privatização da Eletrobrás. O senador Alvaro Dias assinala que o partido não se opõe à desestatização da empresa. Porém, destaca que a legislação aprovada contraria a Constituição Federal, prejudica o consumidor e não promove o desenvolvimento do setor elétrico.

“A Adin visa, por meio de medida cautelar, evitar que a lei entre em vigor. E, ao fim do devido processo legal, busca a nulidade da proposição aprovada no Congresso”, afirma o líder do Podemos. “Entendemos ser importante privatizar algumas estatais. Contudo, se aprovou no Congresso uma espécie de cambalacho, estabelecendo benefícios localizados e privilégios, muito longe de atenderem ao interesse público”.

A ação ressalta que a lei “usurpa uma série de competências legislativas previstas pela Constituição da República de 1988, bem como insere mudanças significativas ao sistema de energia do país”, também em violação à Carta Magna. Entre as inconstitucionalidades apontadas pelo Podemos, estão a impossibilidade de os parlamentares debaterem a matéria em comissões do Congresso, uma vez que a Medida Provisória foi submetida diretamente no plenário, e a retirada do poder de veto do presidente da República ao texto.

“Não há como aceitar este tipo de lei que vai onerar o consumidor, já que a energia ficará mais cara”, diz Alvaro Dias. “O presidente sancionou o texto com alguns vetos, mas que não afastam os equívocos todos. Os principais jabutis, inseridos na Câmara e no Senado, foram mantidos. Isso não é privatização. É entrega. Não podemos concordar com o descalabro de uma proposta que atende à desonestidade”.

A Adin é assinada pela presidente do partido, deputada federal Renata Abreu, e pelos advogados do Podemos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

2 respostas

  1. Excelentíssimo Senhor Senador Alvaro dias, boa tarde

    Antes de qualquer coisa, gostaria de lhe parabenizar por toda a sua atuação no Senado Federal, principalmente na defesa dos reais interesses do povo Brasileiro. A respeito da ADI 6929 que é relacionada ao processo de privatização da Eletrobras, o senhor poderia me manter informado da real situação e das reais chances do STF declarar nula na nova Lei?

    Observei que todas as 3 (Três) ADIs ( 6929, 6705 e 6702) foram distribuídas e definidas como relator o Ministro Nunes Marques. Não existe alguma forma de solicitar ao STF a mudança de relatoria? Já que o mesmo foi indicado pelo mesmo governo que propôs a privatização da Eletrobras? A preocupação é que essas ações no STF fiquem paradas e de tempo que o governo venda efetivamente a empresa.

    Muito obrigado e novamente parabenizo o seu trabalho no Senado Federal.

    Fábio Luiz

Os comentários estão desabilitados.