“Pega na mentira”, música que traduz o festival de inaugurações de obras inacabadas pela presidente

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Viagens, comícios, inaugurações de obras fictícias, atos políticos repetidos, tudo em busca de um palanque que possa impedir sua queda nas pesquisas. Este tem sido o roteiro eleitoreiro da presidente Dilma, que corre o Brasil participando de eventos para os quais não está presente no palanque a realidade de um governo que quase não tem nada a mostrar. Em resumo, este era o tom da mensagem lida pelo senador Alvaro Dias, na Tribuna, enviada a seu celular por um eleitor. A mensagem criticava o festival de eventos e inaugurações que têm a presidente como protagonista, para tentar vender à população a imagem de um governo tocador de obras. “Nada mais falso”, como destaca o eleitor, na mensagem enviada ao senador Alvaro Dias.

“Amanhã, 13 de maio, Dilma deverá desembarcar no Ceará, para inaugurar a obra de transposição do rio São Francisco. Mas a verdade é que não há nada a inaugurar. A conclusão da obra da transposição á foi prometida para 2010, depois 2012, 2013, 2014 e agora preveem o término no final de 2015. Mas Dilma vai inaugurar uma obra que tem metade do previsto finalizado, cujo orçamento, que era de R$ 4 bilhões, já ultrapassou os R$ 12 bilhões. De acordo com o Ministério da Integração Nacional, no Ceará há um lote da transposição que tem 64% das obras concluídas, e outro, 25%. Ou seja, se Dilma for inaugurar algo no Estado, será uma farsa”, afirma o eleitor, citado no Plenário pelo senador Alvaro Dias.

O texto recebido pelo senador Alvaro Dias também analisa a “pantomima” seguida pela presidente e visita à cidade de Curitiba, na última semana. Como lembra a mensagem, Dilma anunciou pela terceira vez a liberação de verbas para a construção do metrô para a capital paranaense. Das outras duas vezes, os recursos jamais chegaram para o início da obra.

“Dilma protagonizou uma cena patética em Curitiba, ao anunciar pela terceira vez consecutiva verbas para o metrô da cidade, que ainda não saiu do papel. A petista já esteve na capital paranaense em outubro de 2011 e também em outubro do ano passado, e de lá pra cá a gestão municipal passou para as mãos de um aliado do governo, o projeto foi alterado e o seu custo subiu, mas os recursos continuam sem aparecer”, afirmou o senador Alvaro Dias, lembrando comentários de internautas nas redes sociais, que afirmam que a presidente, por repetir a mesma promessa três vezes, teria direito a pedir música no programa “Fantástico”. Segundo o senador, a música que Dilma pediria seria “Pega na Mentira“.

Foto: Gerdan Wesley

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp