Operação salva-Cuba: lucro da ditadura dos irmãos Castro ultrapassa 1 bilhão com exportação de médicos ao Brasil

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Reportagem da revista “Veja’ publicada no último fim de semana detalha o balanço dos últimos 12 meses do programa de transferência de médicos cubanos para o Brasil, que indica que os cofres do governo Cubano já receberam nada menos que R$ 1,16 bilhão de recursos do contribuinte brasileiro. E deste valor, segundo a “Veja”, já estão descontados os cerca de R$ 75 milhões repassados pelo governo do PT à Organização Pan-americana de Saúde (Opas), que recebe por intermediar o negócio entre Brasil e Cuba. O valor recebido pela ditadura comandada por Raúl Castro se explica pelo fato de o governo cubano reter 70% do salário de R$ 10.400 que oficialmente os profissionais contratados para trabalhar no Brasil teriam direito. Como atualmente existem 11.400 médicos de Cuba no Brasil, chega-se à conta bilionária que pode crescer ainda mais, já que o Ministério da Saúde negocia para aumentar o valor pago por médico, o que, consequentemente, injetaria ainda mais dinheiro na ditadura comunista da ilha caribenha.

De acordo com a reportagem de “Veja”, a quantia de R$ 1,16 bilhão equivale a quase um terço do total investido pelo governo brasileiro na ampliação, reforma e construção de hospitais, postos de saúde e Unidades de Pronto Atendimento (UPAS) no ano de 2013. Para Cuba, a receita obtida com a “exportação” de médicos também é impactante, pois supera em cinco vezes toda a receita anual de exportações da ilha para o Brasil.

O senador Alvaro Dias, em todo o seu mandato, vem se dedicando a tentar obter informações e auditorias nos empréstimos do governo brasileiro a países como Cuba e Angola. Para o senador, os membros do governo brasileiro têm todo o direito de gostar de Cuba e de sua ideologia comunista e ditatorial, mas não podem levar para aquele país o dinheiro dos impostos que os brasileiros pagam com sacrifício diário.

“Paixão cada um tem, então, que esse pessoal do governo e do PT se apaixone por Cuba, mas não levem para lá o dinheiro suado do povo brasileiro. O que o nosso governo investiu em portos no Brasil nos últimos anos é 20% do que levaram para Cuba, para construir o moderníssimo porto de Mariel. E nós sabemos que esse dinheiro não vai voltar. Daqui a pouco estão mandando projeto para o Congresso para perdoar essa dívida do governo cubano, assim como perdoaram mais de 1 bilhão de dívidas de ditaduras africanas”, afirmou Alvaro Dias.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp