Manobras e rolo compressor do governo garantiram aprovação de projeto que altera meta fiscal

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Após mais de oito horas de negociações, muita discussão e gritaria e diversas manobras da base aliada ao governo Dilma, a Comissão Mista de Orçamento do Congresso aprovou na noite desta terça-feira (18) o projeto de lei que autoriza o governo a descumprir a meta de economia para pagamento de juros da dívida pública, o chamado superavit primário. O governo correu para votar o texto nesta terça, cancelando, inclusive, as votações no Plenário da Câmara, liberando os deputados para irem à comissão e encorparem o quórum. O relator da matéria, senador Romero Jucá (PMDB-RR) fez uma votação simbólica. Primeiro, os senadores e deputados votaram pela aprovação da ata, e depois ele incluiu a votação do projeto, declarando o texto aprovado. Os partidos de oposição, que tentaram impedir o rolo compressor governista, empenharam-se em atravancar a votação da matéria mas não conseguiram impedir a votação do projeto. Os partidos oposicionistas agora pretendem  entrar com mandado de segurança no STF (Supremo Tribunal Federal) para invalidar a aprovação do projeto do governo que, na prática, elimina a meta de superávit fiscal.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp