Maduro, na Venezuela, amplia poderes e governará por decreto

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

O presidente Nicolás Maduro, da Venezuela, conseguiu aprovar, na Assembleia Nacional, o seu projeto chamado de “Lei Habilitante”, que lhe garante mais poderes para governar mediante a emissão de decretos. A lei faculta a Maduro a autonomia para expedir decretos com valor e força de lei sobre matérias pertinentes aos temas que o governo considere como necessidades e emergências do país, como na questão da crise financeira que afeta o país e a corrupção que assola a Venezuela. Segundo o governo, a Lei Habilitante, aprovada em segunda votação, tem cinco pontos prioritários: “controle de custos, apoio à produção, proteção salarial, controle de preços e regulação, além de definição de limites de lucros para a iniciativa privada”.

A oposição ao governo acusa Maduro de ter aprovado uma lei que, na verdade, é uma manobra para esmagar ainda mais os oposicionistas, que serão, segundo o candidato derrotado nas últimas eleições, Henrique Caprilles, perseguidos com acusações falsas de corrupção. “Essa lei é uma farsa porque conseguiram os 99 votos necessários a aprovação apelando para a corrupção judicial. É uma lei corrupta na origem e na maneira com que foi votada. A crise na Venezuela não será resolvida por decretos, com o uso da força, das Forças Armadas. Um país não se constrói assim”, disse o líder da oposição ao governo bolivariano de Maduro.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp