Governo exige corte de gastos, mas torra bilhões com propaganda, criando estatais, cargos…

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Fazendo um aparte ao discurso do senador Cyro Miranda, que no Plenário alertava para o excessivo aparelhamento da máquina pública pelo PT, Alvaro Dias reiterou suas críticas à ineficiência do governo Dilma e ao seu apetite pela criação de novas estatais e cargos. O senador destacou que, no mesmo dia em que a presidente Dilma firmou um pacto de responsabilidade fiscal com os líderes de partidos aliados, no Congresso, pressionava o Senado a aprovar a criação da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater), órgão ligado ao Ministério do Desenvolvimento Agrário que custará R$ 1,3 bilhão aos cofres do Executivo somente em 2014. Também foi aprovada, a pedido do Palácio do Planalto, a abertura de mais 518 cargos comissionados no Dnit, cujas gratificações terão impacto de até R$ 17,2 milhões ao ano nas contas do governo. Para o senador Alvaro Dias, o governo manipula a verdade e quer mostrar aos brasileiros um país irreal, que só existe na propaganda.

“Enquanto a presidente se reúne para falar em corte de gastos, força o Congresso a aprovar novas estatais, com novos empregos para apaniguados e amigos do governo. E o mesmo governo que fala em corte de gastos libera mais de R$ 6,5 bilhões em publicidade oficial, para alardear que estamos no paraíso, usando uma produção cinematográfica, cheia de efeitos especiais, manipulando a verdade para convencer a opinião pública de que esta administração é a solução para todos os problemas, presentes e futuros”, afirmou o senador.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp