Fundamentos sólidos salvarão a Petrobrás – Sugestão de Leitura

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

A Petrobrás é a quinta maior empresa de petróleo do mundo em ativos, calculados em 320 bilhões de dólares, pela revista internacional “Forbes”. Já o seu valor de mercado, expressado nas ações em Bolsa, equivale a 20% do valor patrimonial. A competência dos seus quadros técnicos, desde a sua origem, construíram a empresa orgulho dos brasileiros. No presente, a má gestão representada pela falta de autoridade e conhecimentos, adonou-se do seu comando. Do Conselho de Administração à diretória executiva. Nos últimos 12 anos, a presidência foi ocupada por José Eduardo Dutra, José Sérgio Gabrielli e Graça Foster. Sindicalistas e militantes partidários. O colegiado executivo tem na presidência da empresa o comandante e articulador das políticas de investimento. É o “primus inter pares”. A autonomia das diferentes diretorias, naquelas administrações, era total e atuavam com desenvoltura, ignorando a instância superior, como se constata na “delação premiada” de Paulo Roberto Costa. Leia o artigo completo de Hélio Duque clicando aqui

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp