Erros da política econômica de Dilma atrapalham o crescimento do PIB

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

O IBGE divulga nesta terça-feira os números do Produto Interno Bruto do terceiro trimestre de 2013, e os analistas consultados pela imprensa econômica esperam um resultado negativo de até 0,5%, na comparação com o segundo trimestre do ano. Segundo pesquisa da Bloomberg com 24 economistas, a média das projeções é de queda de 0,3%. A possível desaceleração da economia é esperada desde outubro, quando o PIB no segundo trimestre surpreendeu, com alta de 1,5%. Agora, a perspectiva de estagnação do setor agropecuário e também da indústria de transformação deve comprometer os dados do crescimento do Produto Interno Bruto.

Nesta segunda-feira, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou que o PIB deve registrar crescimento de 2,5%, mas ele se refere à comparação com o mesmo período do ano passado. Quando comparado com o segundo trimestre deste ano, o resultado que deverá ser anunciado pelo IBGE, para os analistas do mercado, significarão que o Brasil foi tragado pela desconfiança em função de erros que minaram a credibilidade da política econômica do governo Dilma. Como afirma análise do jornal Correio Braziliense: “o mais preocupante é quando se olha para 2014, ano de eleições. Em vez de um país em aceleração, veremos uma economia em marcha lenta. Será o pior momento de um modelo governamental que priorizou os gastos públicos para estimular o crescimento e apostou que um pouquinho mais de inflação ajudaria a incrementar a atividade. Tudo deu errado, e o PIB minguou”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp