Empréstimos secretos e cabide de empregos no governo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

O senador Alvaro Dias (PSDB/PR) voltou a criticar em plenário, nesta quinta (7), os empréstimos secretos feitos pelo governo brasileiro a Cuba e Angola. “É como se não tivéssemos aqui uma legislação que exigisse transparência nos atos de governo. Recentemente, o nosso governo emprestou a Cuba, via BNDES, U$ 640 milhões para a construção do Porto de Mariel, a 50 km de Havana. São recursos do nosso País, como se estivéssemos surfando sobre as ondas da prosperidade; como se não tivéssemos brasileiros desprezados, brasileiros desatendidos, seres humanos amontoados em corredores de hospitais, sem atendimento médico-hospitalar por falta de recursos”, disse.

Alvaro Dias falou ainda que enquanto o déficit público dispara, o governo continua engordando a máquina pública com a criação de mais uma estatal: “Esse é o governo do “cabidaço”; é o governo do “aparelhão”, do “aparelhaço”; é um governo que faz crescer as despesas correntes de forma exagerada, enxugando os recursos e debilitando a sua capacidade de investir de forma produtiva e promover o progresso deste País”, finalizou o senador, sendo aplaudido por estudantes de Direito que acompanhavam a sessão plenária.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp