Economia vai mal, mas cobrança de impostos segue selvagem: 1,2 trilhão pagos pelos brasileiros

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

A economia brasileira está não apenas estagnada mas andando para trás, como confirma a redução progressiva, no boletim Focus do Banco Central, da perspectiva para o Produto Interno Bruto em 2014 (já caiu para 0,3% no ano). Mas apesar das dificuldades de empresários, da indústria e do comércio com uma economia quase parada, o que não para de subir mesmo é a arrecadação de impostos no Brasil. O valor pago pelos brasileiros em impostos federais, estaduais e municipais desde o início do ano alcançou nesta sexta-feira (26) o total de R$ 1,2 trilhão, como mostra o “Impostômetro” da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Neste ano, o valor foi alcançado 16 dias antes do que em 2013, indicando o progressivo aumento da carga tributária.

“Não bastasse o nível absurdamente elevado dessa carga, o sistema tributário brasileiro representa entrave ao crescimento da economia por tributar pesadamente a produção, o investimento e a poupança e, em muitos casos, até as exportações”, observa o presidente da Associação Comercial de São Paulo, Rogério Amato, em nota.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp