Desrespeito ao povo do Paraná: governo do PT bloqueou empréstimos por perseguição política

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Na última sessão plenária de 2013 no Senado, Alvaro Dias protestou e lamentou pela atitude do governo do PT de discriminação com o Estado do Paraná. Como explicou o senador paranaense, apesar de todas as tentativas dele e da bancada estadual de tentar votar ainda neste ano dois empréstimos que se referem a financiamentos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para programas do governo estadual, o Poder Executivo não enviou ao Congresso as mensagens presidenciais solicitando autorização para a efetivação das operações de crédito.

Os dois novos empréstimos são para os programas “Profisco – aperfeiçoamento da execução dos programas de gestão tributária e financeira do governo estadual” – no valor de R$ 19 milhões; e “Família Paranaense – articulação de políticas públicas de várias áreas do governo estadual e dos municípios para a melhoria de vida das famílias em condição de extrema pobreza” – no valor de R$ 131 milhões. Segundo o senador Alvaro Dias, os dois projetos foram aprovados e liberados pela Secretaria do Tesouro Nacional e pelo Ministério da Fazenda, mas uma série de novos obstáculos foram interpostos pelo governo Dilma, o que impossibilitou a sua votação ainda neste ano.

Para Alvaro Dias, a atitude do governo do PT representa uma perseguição ao governo paranaense, com claros e profundos prejuízos para a população do Estado. Em consequência da discriminação e do tratamento diferenciado a que o Paraná foi submetido pelo Palácio do Planalto, quem sofrerá as consequências serão os paranaenses que seriam atendidos pelos dois programas do governo estadual.

“Este é um comportamento que deve se repudiado pelo Congresso Nacional. A discriminação não cabe a um governo sério, pelo contrário. A discriminação só cabe a um governo desonesto. Em respeito especialmente a este período do ano que estamos, no qual devemos semear a paz, não citarei nomes nem responsabilizarei pessoas, mas houve, da parte do governo federal, desonestidade política e desrespeito ao povo paranaense. Quero lamentar que este governo adote pesos diferentes para estados que devem ser tratados igualmente. O Paraná não pode continuar sendo desprezado em razão de interesses políticos partidários. O povo do Paraná paga impostos e trabalha arduamente, tanto que o Estado, neste ano, cresceu o dobro do que crescerá o Brasil. Ou seja, o Paraná oferece uma extraordinária contribuição ao PIB brasileiro, portanto, não pode ser discriminado pelo Poder Executivo. Lamentamos profundamente que o governo Dilma estabeleça esse tratamento diferenciado. O povo do Paraná não merece esse desrespeito. Presidente Dilma, respeite o povo do Paraná!”, disse o senador Alvaro Dias.

Foto: Luiz Wolff

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp