Depois do pré-sal, agora é o Banco do Brasil que pode ter mais participação estrangeira

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Depois de empresas da China, França e Holanda abocanharem uma parte do Campo de Libra, agora é a vez de aumentar as chances da participação de estrangeiros no Banco do Brasil. Decreto presidencial publicado hoje eleva de 20% para 30% o limite para participação de pessoas de fora do País no capital total do Banco do Brasil. No Diário Oficial da União, o texto diz que a decisão “é do interesse do governo brasileiro”. Segundo o documento assinado pela presidente Dilma Rousseff, o Banco Central tomará as providências necessárias para executar a mudança. As ações do BB listadas na bolsa de valores são ordinárias (que proporcionam participação nos resultados da empresa e conferem ao acionista o direito de voto em assembleias gerais).Atualmente, a Secretaria do Tesouro Nacional é detentora de 50,73% das ações do banco.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp