“Denúncias levaram a Petrobras a uma situação próxima do abismo”, diz senador à presidente da empresa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Na audiência pública da CAE, realizada nesta terça(15), o senador Alvaro Dias perguntou à presidente da Petrobras, Graça Foster, o porquê da contradição entre os discursos da presidente Dilma e do ex-presidente da estatal, Sérgio Gabrielli, sobre ter sido ou não um bom negócio a compra de Pasadena. O senador também ressaltou que, ao contrário do que disse ontem Dilma Roussef, a oposição não deseja destruir a Petrobras, “mas salvá-la dos que estão dilapidando o patrimônio da empresa que, nos últimos anos, perdeu valor de mercado, porque teve os cargos loteados politicamente e enfrentou denúncias de superfaturamento e desvios de recursos. Denúncias que levaram a empresa a uma situação próxima do abismo”. Alvaro Dias lembrou ainda que, em 2009, protocolou 19 representações na PGR pedindo que denúncias graves contra a Petrobras fossem investigadas, e defendeu a instalação da CPI: “Na CPI da Petrobras teremos a oportunidade de esclarecer esse esquema de corrupção; essa caixa-preta cheia de mistérios que existe na Petrobras”, destacou.

Antes das perguntas dos senadores, Graça Foster fez uma longa exposição aos senadores sobre as atividades e os negócios feitos pela Petrobras, e defendeu a compra da refinaria de Pasadena.

Veja a galeria de imagens (Fotos: Luiz Wolff)

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp