Consultorias avaliam que Dilma tem 60% de chances de perder eleição

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

A Arko Advice e a Tendências – duas importantes consultorias com uma carteira grande de clientes no setor privado, em particular no mercado financeiro – acabaram de mudar suas apostas em relação à possibilidade de Dilma Rousseff ganhar a eleição presidencial de 2014. Até a trágica morte de Eduardo Campos, no dia 13 de agosto, a Arko Advice dizia aos seus clientes que Dilma tinha 60% de probabilidade de ser reeleita. Em relatório enviado na noite deste último domingo aos seus clientes, a Arko Advice agora atribui a Dilma apenas 40% de chances de vencer em uma segundo turno.

Já a Tendências Consultoria Integradas, que até a quinta-feira passada, antes da divulgação da última pesquisa Datafolha, atribuía 55% de probabilidade de reeleição de Dilma num eventual segundo turno com Aécio, enviou um relatório aos seus clientes na última sexta-feira prevendo que a atual presidente tem apenas 40% de chances de se reeleger.

Segundo o sócio e chefe do Departamento de Análise Política da Arko Advice, Cristiano Noronha, a mudança na sua aposta para o desfecho da eleição presidencial de outubro foi baseada em alguns fatores, como o elevado índice de rejeição de Dilma junto aos eleitores, e a nova queda na aprovação do governo na última pesquisa de opinião. As teses da Arko Advice e da Tendências poderão ser comprovadas ou não na próxima pesquisa Ibope de intenção de voto para presidente da República, de abrangência nacional, que será divulgada às 18 horas da quarta-feira, dia 3.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp