Condenados por improbidade

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

A Justiça do Distrito Federal considerou culpados nesta segunda-feira o ex-governador José Roberto Arruda (PR-DF), a deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF) e o marido dela, Manoel Neto, de improbidade administrativa no esquema conhecido como mensalão do DEM, que revelou em 2009 a compra de apoio parlamentar na Câmara Legislativa do Distrito Federal. Os três réus foram condenados a devolver aos cofres públicos 300 000 reais, além do pagamento de multa no valor de 600 000 reais e danos morais de 200 000 para cada um, totalizando 1,5 milhão de reais. A decisão foi do juiz Álvaro Ciarlini, da 2ª Vara da Fazenda Pública do DF, e acarreta ainda a suspensão dos direitos políticos dos condenados por oito anos. Eles também estão proibidos de ocupar cargo público. Como a decisão foi em primeira instância, Arruda, Roriz e Neto ainda podem recorrer.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp