Brasil piora e cai cinco posições no ranking global de paz e segurança

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

O Índice Global da Paz, criado a partir de uma parceria da revista The Economist, Universidade de Sydney (Austrália), Universidade de Londres(Reino Unido), Universidade de Uppsala e o Instituto Internacional de Pesquisas pela Paz de Estocolmo, para analisar a nível global de esforços pela paz, divulgou nesta quarta-feira um novo levantamento sobre os países mais seguros do mundo. De acordo com o índice, o Brasil caiu cinco posições no ranking em relação ao ano passado e ocupa a 91ª posição entre os 162 países analisados. No total, o índice é composto de 22 indicadores qualitativos e quantitativos, com estatísticas que mesclam o impacto da violência na economia, e considerando ainda fatores como índices de democracia, transparência, educação e bem-estar material, além do nível de militarização e atividades criminosas ou terroristas.

A organização constatou que a Islândia segue como o país mais seguro para se morar. Já a economia brasileira, segundo o índice Global da Paz, teria sofrido um impacto de 117 bilhões de dólares causado pela violência. Segundo Steve Killiliea, presidente executivo do Global Peace Index (GPI), “na preparação para a Copa do Mundo, o Brasil viveu um aumento de manifestações violentas”. Mas ele ressalta que “apesar da queda de cinco lugares na classificação no índice, o Brasil continua a ser o melhor entre os países do BRICS”. No ranking, o Brasil está atrás de países como Gabão e Jordânia. Na América do Sul, o Brasil está em pior posição que Uruguai, Chile, Argentina, Bolívia, Paraguai, Equador e Guiana.

Leia mais aqui.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp