Auditoria do TCU aponta defeitos na execução do Minha Casa Minha Vida

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Auditoria do Tribunal de Contas da União no programa habitacional Minha Casa Minha Vida aponta uma série de falhas na execução deste programa que é uma das principais bandeiras eleitorais da presidente Dilma. Segundo o jornal Valor Econômico, relatório do tribunal, que ainda será votado pelos ministros, relata falhas no programa como defeitos na construção das casas, problemas na localização dos terrenos e dificuldades operacionais da Caixa Econômica Federal. Segundo o “Valor”, no relatório, o TCU sugere melhorias e determina que, em até 120 dias, a Caixa apresente um plano de ação para resolver as falhas identificadas.

O Valor Econômico enumera alguns dos problemas apontados pelo TCU após realizar auditoria no programa: “Há utilização de materiais inadequados e de baixa qualidade, além de defeitos nos imóveis construídos”, afirma o relatório. As críticas também se voltam para os locais onde as casas são construídas. “Verificou-se que as casas estão sendo construídas em regiões periféricas dos municípios, desconectadas da malha urbana, onde os equipamentos sociais ou não existem, ou não são suficientes para atender a demanda gerada pelos empreendimentos”.

O levantamento feito pelo tribunal mostra que, apesar de o governo Dilma atingir as metas da primeira fase do programa entre 2009 e 2010, alguns Estados tiveram volume de contratações abaixo de seus déficits habitacionais. Foi o caso de Sergipe, Tocantins, Paraíba, Rondônia e do Distrito Federal. Na fase 2, aponta o TCU, a situação continua crítica em Sergipe e Paraíba, onde não se conseguiu atingir nem metade da meta de contratação até 2012.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp