“Até onde os mercenários virtuais do PT irão chegar?”, questiona Carlos Vereza, ao falar de ameaças a Joaquim Barbosa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

O senador Alvaro Dias leu no Plenário comentário do ator Carlos Vereza, divulgado na página de Rodrigo Constantino, articulista da revista Veja, sobre as ameaças de morte ao ministro Joaquim Barbosa feitas por dois internautas ligados ao PT. O ator, assim como o senador, condenou o absurdo da situação, e disse que Câmara dos Deputados, Senado, PT, Presidência da República, Ordem dos Advogados do Brasil, Justiça e entidades internacionais devem manifestar repúdio às ameaças, que estão sendo investigadas pela Polícia Federal.

Leia abaixo a íntegra da carta de Carlos Vereza, lida na Tribuna pelo senador Alvaro Dias:

“Até onde estes mercenários virtuais do PT podem chegar? Já estou acostumado, eles caluniam, ofendem a família, enfim. O inimaginável eles publicam. Mas chegar ao ponto de ameaçar o Presidente da Suprema Corte do País, ministro Joaquim Barbosa, isso é um absurdo.

Até onde mais eles vão chegar?

Tem que haver uma manifestação de repúdio da Câmara dos Deputados, do Senado Federal, da Presidente da República, da OAB, da Justiça de Haia, dos juristas internacionais.

É inacreditável!

Fiquei contente quando vi o movimento de repúdio ao racismo que sofreu o nosso querido Daniel Alves, as pessoas comendo banana, fazendo banana. Muito bonito. Agora eu pergunto: onde está o Movimento da Consciência Negra? Porque é estranho, não foi apenas o Joaquim Barbosa que condenou os mensaleiros petistas. Outros juízes também o fizeram. Será que é porque ele é negro? Aí é uma ofensa duplamente grave. Repito: cadê o Movimento da Consciência Negra? Vocês devem ir pras as ruas, pras praças, pros jornais, carta aos leitores. Se fosse num país desenvolvido, o fato estaria tendo repercussão internacional, ONU, enfim.

O internauta conclama seus seguidores a meter uma bala na cabeça do Joaquim Barbosa. Se fosse com um cidadão comum já seria extremamente grave, agora imagina isso. Não tem mais parâmetros, eles perderam totalmente o pudor, essa ameaça foi descoberta pelo trabalho da Polícia Federal e o belo jornalismo investigativo (…). E quantos outros devem estar fazendo este tipo de ameaça ao ministro Joaquim Barbosa.

Espero que a Presidente da República, embora petista, acredito eu, não concorde com esse absurdo. Espero que ela se manifeste. Espero também que os dirigentes petistas se manifestem. Porque o silêncio deles será considerado como concordância, como anuência a este absurdo”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp