Aprovada a retirada da tarja de sigilo nos empréstimos do BNDES

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

O governo Dilma Rousseff sofreu nesta quarta-feira (29) uma derrota no Senado Federal, com a aprovação de artigo na medida provisória 661, que impõe o fim do sigilo nas operações de crédito do BNDES. O texto altera uma lei de 2009 para prever que “não poderá ser alegado sigilo ou definidas como secretas operações de apoio do BNDES ou de suas subsidiárias, qualquer que seja o beneficiário, direta ou indiretamente, incluindo nações estrangeiras”. A medida seguirá agora para sanção da presidente Dilma, que pode decidir vetar o referido artigo.

Durante a sessão plenária, o senador Alvaro Dias defendeu a aprovação do artigo, e lembrou que, recentemente, projeto de sua autoria, que acaba com o sigilo bancário de operações de instituições oficiais de crédito com países estrangeiros, como os realizados pelo BNDES, foi aprovado pela Comissão de Relações Exteriores. O projeto de Alvaro Dias, que altera o art. 1° da Lei Complementar n° 105, de 10 de janeiro de 2001, impõe que as condições de empréstimos feitos por instituições financeiras públicas brasileiras a Estados estrangeiros sejam de conhecimento público, o que impede que sejam realizadas operações de crédito com tarja de sigilo.

Na Tribuna, o senador contestou a argumentação do BNDES favorável ao sigilo. Para ele, a posição dos dirigentes do banco representa um desrespeito à Constituição brasileira.

“Nós consideramos um desrespeito à Constituição do nosso País esse propalado respeito à legislação de outras nações, mantendo as operações de crédito de forma sigilosa. Imagine o BID ou o Bird fazendo empréstimos secretos? Aqui no Brasil, BNDES, não temos o direito de saber em que condições recursos públicos estão sendo repassados pelo BNDES, a taxas privilegiadas concedidas para governos amigos, cobertos pelo manto do sigilo”, criticou o senador Alvaro Dias.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp