A redução de parlamentares no debate com Olga Bongiovanni

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

O senador Alvaro Dias (PSDB/PR) foi entrevistado ao vivo, nesta terça-feira (28/4), direto do seu gabinete em Brasília, pela apresentadora Olga Bongiovanni do programa Atualidades, da TV Tarobá, afiliada da TV Bandeirantes em Cascavel (PR).

Na entrevista, via Skype, o senador falou sobre os projetos dele que reduzem o número de senadores, de três para dois por estado; o número de deputados federais em 20%; e também o número de deputados estaduais e vereadores. Segundo ele, que apresentou as propostas em 1999 e vem reapresentando em cada nova legislatura, o Congresso Nacional tem sido achincalhado e precisa oferecer respostas à sociedade cortando na própria carne para dar o exemplo a outros poderes. “Venho apresentando essas propostas há muito tempo e, apesar da resistência da Casa, não vou desistir. Mas é preciso uma mobilização popular para que elas sejam aprovadas”, disse.

Sobre as críticas de populares ouvidos pelo programa de que os parlamentares gastam demais, Alvaro Dias lembrou que tem economizado cerca de R$ 500 mil por ano, ao abrir mão de verba indenizatória, auxílio moradia e outros benefícios a que os congressistas têm direito. “Só dessa forma, temos autoridade para denunciar as irregularidades do governo”, destacou.

A apresentadora Olga Bongiovanni disse que nas andanças pelo País, ouve muitos elogios ao trabalho de Alvaro Dias: “O que a gente ouve por aí é que os paranaenses devem ter muito orgulho do senador, que teve uma votação recorde (a maior do País) e é uma das únicas vozes que defendem a população brasileira no Congresso”.

Alvaro Dias agradeceu, dizendo que a votação foi uma injeção de ânimo para continuar lutando pela defesa dos interesses dos paranaenses e dos brasileiros. Segundo ele, o importante, principalmente neste momento de desencanto com a política, é não generalizar a crítica aos parlamentares e saber separar o joio do trigo. “Meu pai, que era agricultor, disse uma vez, diante de uma grande injustiça, que quando o joio é demais, é mais fácil arrancar o trigo. É a sabedoria popular sempre nos ensinando”, disse.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp