Educação e capital humano – Sugestão de Leitura

0
795

O desenvolvimento sempre teve na educação a base de formação do capital humano. No início do século XIX, José Bonifácio de Andrada, patriarca da independência, trazia de quatro décadas vividas na Europa a clara visão do valor da educação para os filhos do País que se fazia independente. Além da educação, priorizava a libertação da mão de obra escrava e profunda reforma na estrutura agrária. Ideias que tinham suporte na Revolução Industrial inglesa. Propostas modernas e desenvolvimentistas que vinham sendo implantadas na jovem nação que era os EUA. O projeto Brasil foi apresentado na Assembléia Constituinte de 1824 por Bonifácio que se elegera deputado. Ante a reação dos oligarcas conservadores, o Imperador Pedro I curvou-se ao atraso, decretando o fechamento da Constituinte e cassando os mandatos dos seus parlamentares. José Bonifácio foi exilado na França.“Leia o artigo de Hélio Duque na integra clicando aqui”